quinta-feira, 10 de janeiro de 2019


O Prefeito do município de Paranatinga e o assessor Carlinhos estiveram nesta Secretaria Adjunta de Proteção e Defesa Civil, para cumprimentar o Secretário pessoalmente e agradecer pelos serviços prestados ao município.








quarta-feira, 9 de janeiro de 2019


Defesa Civil faz vistoria em ponte que está em obras na Estrada da Guia.  

A Secretaria Adjunta de Proteção e Defesa Civil informa que, no dia 08/01/2018 (terça-feira), uma equipe foi acionada para atender uma solicitação de moradores no bairro Jardim Ubirajara, para a vistoria de ponte que está em obras, localizada na rodovia Helder Cândia (Estrada da Guia / MT-010), que liga a Capital ao Distrito de Nossa Senhora da Guia, atendendo à determinação do Secretário Adjunto de Proteção e Defesa Civil, Abadio José da Cunha Júnior – Cel BM.


A equipe foi até o local afim de avaliar a situação em que se encontra a estrutura dos taludes da pista e a cabeceira da ponte. Foi constatado que existe no local, a construção de uma ponte em concreto, onde ainda está em fase de acabamento.

Relatório Técnico:

Foi identificado que nas margens do córrego foram colocados muros de gabião para evitar que a força das águas venham causar processo erosivo, colocando em risco a estrutura da ponte. Foi identificado também, que na margem esquerda da cabeceira da ponte (sentido Cuiabá – Distrito da Guia), houve um desmoronamento de talude da pista, e vem aumentando um processo erosivo no local, colocando em risco a segurança da estrutura da pista.

A Secretaria Adjunta de Proteção e Defesa Civil do Estado, vem informar a necessidade de uma ação emergencial, no que tange, a sinalização para informar sobre o perigo eminente que existe no local para as pessoas que por ali transitam, bem como a necessidade de execução imediata de obras de contenção da erosão, visto a possibilidade de agravamento do colapso da estrutura do talude da pista.


Local do desmoronamento do talude da pista
Outro ponto desse processo erosivo.

Localização da Ponte sobre o córrego

Processo erosivo causado pelas forças das águas


                  Outro ponto de desmoronamento, colocando em risco a estrutura da pista




 Fonte: Lohanna Santos / SAPDEC 




terça-feira, 8 de janeiro de 2019


Defesa Civil Estadual, assessora municípios após desastres

Sgt Roque sendo entrevistado pela imprensa local do município de Gaúcha do Norte.

 A Proteção e Defesa Civil informa que, devido ás fortes chuvas que assolam o Estado de Mato Grosso, uma equipe está auxiliando o Município de Gaúcho do Norte a 594 km da capital, na avaliação de danos e prejuízos causados por uma erosão no centro da cidade, no processo de decretação de situação de emergência (SE), e orientando na captação de recursos para obras junto ao Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil.

Defesa Civil realizando vistorias nos locais atingidos pela chuva no município de Paranatinga

Em Paranatinga a 380 km de Cuiabá, outra equipe, realizou o levantamento dos prejuízos e danos causados devido às tempestades convectivas, as informações descrevem que há várias pontes e cabeceiras destruídas, rios que trasbordaram, alagamentos, estradas vicinais danificadas e destruídas isolando famílias na área rural.

Se recuperando do primeiro desastre ocorrido no dia 01/12/2018, o município de Paranatinga está sofrendo com os prejuízos provocados por novas chuvas, o primeiro evento foi reconhecido pela União no dia 27/12/2018 quando o município decretou situação de emergência (SE).



Fonte: Lohanna Santos/SAPDEC

Estiagem, enxurradas e erosão motivam reconhecimento de situação de emergência


Estiagem, enxurradas e erosão. As três palavras se referem a anormalidades causadas por fenômenos naturais e motivaram o reconhecimento federal de decretos municipais de Situação de Emergência (SE). A Portaria 1/2019 da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério do Desenvolvimento Regional atesta os prejuízos registrados em seis Municípios atingidos por esses desastres naturais.

As informações foram enviadas pelos próprios governos municipais, por meio do Formulário de Informações do Desastre (Fide). Andaraí (BA), Morro Redondo (RS) e Pedra Branca (CE) foram afetados por estiagem e seca. Já Iuiú e Macarani, também na Bahia, enfrentam dificuldades por conta de enxurradas. Há pelo menos três anos, Rondon do Pará (PA) enfrenta problemas com erosão continental, confirmados pelo governo federal.

Localizada no Sudeste do Pará, a cidade sofre com o impacto das erosões causadas por fortes chuvas. Por conta da comprovação de risco à população, em 2015, a prefeitura decretou emergência e, em seguida, Estado de Calamidade Pública (ECP). Os relatórios foram enviados à Defesa Civil Estadual. A gestão local mostrou a ineficiência de recursos para arcar com os prejuízos e para promover ações preventivas. Em 2016, uma cratera com 50 metros de profundidade engoliu algumas casas na cidade.

Mapeamento
Em relação aos Municípios nordestinos com problema relacionados à estiagem, um estudo da Confederação Nacional de Municípios (CNM) mostrou que a maioria dos decretos de Situação de Emergência, reconhecidos ao longo dos anos, é motivada pela seca. “Entre os anos de 2003 a 2018, foram executadas 32.746 decretações em decorrência de desastres no Brasil, deles 23.283 foram decorrentes da seca”, mostra o mapeamento.

Pedra Branca (CE), por exemplo, contabiliza 29 decretos no período. E o Município cearense é o quarto da lista de 30 localidades nordestinas com mais decretos entre 2003 a 2018. Com a publicação do primeiro decreto federal de reconhecimento de prejuízos por desastres deste ano, a CNM volta a alertar para a necessidade de se investir em políticas de prevenção. A entidade lembra: “de 2010 a 2015, a Secretaria Nacional de Proteção e Defesa (Sedec) gastou cerca de R$ 5 bilhões em ações de respostas e R$ 503 milhões em ações de prevenção”.

Por Raquel Montalvão
Foto: Arquivio Agência Brasil
Da Agência CNM de Notícias, com informações do Portal G1


sexta-feira, 28 de dezembro de 2018


 DEFESA CIVIL VISTORIA ÁREAS ATINGIDAS  APÓS FORTE CHUVA  EM CUIABÁ NESTA SEXTA FEIRA (28)



Em decorrência da chuva que se iniciou nesta madrugada e se prolongou até pela manhã desta sexta-feira (28) o excesso de água provocou transtornos a vários moradores de Cuiabá, córregos transbordaram, deslizamentos de terras e várias residências destruídas.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, até o momento residências que ficam às margens do córrego no bairro Dom Aquino foram destruídas, no Bairro Santa Rosa relatos de deslizamentos de terra, o muro do 44º Batalhão, na Avenida José Monteiro de Figueiredo,  desabou pela manhã.

O corpo de Bombeiro e a Defesa Civil foram acionados para avaliar os riscos das áreas atingidas, no momento estão isolando as áreas que possuem risco e orientando os moradores a deixarem o local. E a previsão é que esse tempo fechado e chuvoso se mantenha inalterado ao longo desses próximos dias.













Fonte: Lohanna/SAPDEC
Fotos: Corpo de Bombeiro

quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

Acordo de cooperação técnica entre a Secretaria e Municípios 

Em atenção à política adotada por esta Secretaria de promover ações que fortaleçam o Sistema Estadual de Proteção e Defesa Civil (SINPDEC), e para fortalecer as Coordenadorias Municipais de Proteção e Defesa Civil (COMPDECS), repassou equipamentos de informática necessários para que estas possam realizar suas atividades.
O acordo de cooperação técnica tem por objeto, propiciar a atuação conjunta da Secretaria Adjunta de Proteção e Defesa Civil com os Municípios, para a obtenção de dados geotécnicos, hidrológicos, e outros, disponíveis em tempo real, além do compartilhamento das informações, com a finalidade de propiciar ações de monitoramento e alerta a desastres naturais em áreas de risco, o acordo de cooperação técnica entre esta Secretaria e os Municípios foi publicado no Diário Oficial do Estado do Mato Grosso.

Os Municípios de Pontes e Lacerda, Vila Bela Santíssima da Santíssima Trindade e Porto Esperidião receberam o kit:

1. 01 (um) monitor, marca HP, novo;
2. 01 (um) CPU, marca HP, novo;
3. 01 (um) Teclado e 01 (um) Mouse, novos;
4. 01 (uma) Máquina Fotográfica profissional;
5. 01 (um) Aparelho GPS;

Entrega dos equipamentos ao Coordenador de Proteção e Defesa Civil, Município de Pontes e Lacerda
Entrega dos equipamentos ao Coordenador de Proteção e Defesa Civil, Município de Vila Bela da Santíssima Trindade

Entrega dos equipamentos ao Coordenador de Proteção e Defesa Civil, Município de Porto Esperidião