sexta-feira, 29 de maio de 2015

CAPACITAÇÕES EM DEFESA CIVIL NO INTERIOR: 
S2ID, CARTÃO DE PAGAMENTO E RELATÓRIO DE VISTORIA DE CAMPO

Para qualificar as informações e dar transparência à gestão de riscos e desastres no Estado, a Superintendência de Proteção e Defesa Civil reconhece a necessidade de preparar os municípios mato-grossenses para o uso do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2ID). Na semana de 18 a 22 de maio, uma equipe da Defesa Civil Estadual ofereceu a capacitação aos coordenadores municipais de Defesa Civil de Guarantã do Norte, Nova Canaã, Nova Guarita, Novo Mundo, Nova Santa Helena e Terra Nova do Norte.



S2ID é o Sistema Integrado de Informações sobre Desastres, concebido para sistematizar os processos de Registro e Reconhecimento de Situação de Emergência ou de Estado de Calamidade Pública; Solicitação e Liberação de Recursos; e Fiscalização e prestação de contas. O Sistema possibilita que o histórico das informações relativas a desastres naturais e tecnológicos ocorridos no país esteja disponível para toda a sociedade e possam ser utilizadas por gestores públicos para tomada de decisões relativas ao gerenciamento de riscos e desastres. “Além de seu uso ser obrigatório para registro de desastres e para solicitação de reconhecimento de decretações desde 2012, é no S2ID que municípios e Estados podem fazer a solicitação de recursos e a prestação de contas”, contou Benedito de Araújo Gomes, coordenador de Prevenção e Preparação da Defesa Civil Estadual, que ministrou o curso aos coordenadores municipais. “A inserção de dados no Sistema é a fase mais importante para que as informações sejam confiáveis e precisas e, com isso, garantam o reconhecimento da decretação pela União e a liberação de recursos ou outros benefícios legais ao município em situação de emergência ou em estado de calamidade publica. É por isso que estamos capacitando o pessoal nos municípios, para que estejam aptos a operar o Sistema”, finalizou Araújo.


A capacitação foi realizada na Câmara de Vereadores de Nova Canaã e contou ainda com o curso sobre Elaboração do Relatório de Vistoria de Campo, com aula teórica e prática, realizado pelo comandante da Regional do Corpo de Bombeiros em Alta Floresta, tenente coronel João Rainho Junior.





Durante a semana de cursos, os coordenadores municipais também puderam aprender um pouco mais sobre o uso do Cartão de Pagamento em Defesa Civil, um meio fornecido pelo Governo Federal de repasse imediato de recursos para resposta ao desastre a Estados e Municípios em situação de Emergência ou em Estado de Calamidade Pública. As orientações em relação ao cartão foram passadas pelo coordenador da Defesa Civil Estadual, Benedito Gomes de Araújo.



segunda-feira, 25 de maio de 2015

ENCONTRO DE GESTORES ESTADUAIS DE DEFESA CIVIL 

Gestores de Defesa Civil de todo o país se reuniram em Goiânia, nos dias 21 e 22 de maio, durante  9ª Reunião Deliberativa do Conselho Nacional de Gestores Estaduais de Proteção e Defesa Civil (Congepdec). Mato Grosso foi representado na reunião pelo Superintendente de Proteção e Defesa Civil no Estado, Tenente Coronel Abadio Cunha Jr. 
Foto: Corpo de Bombeiros Militar de Goiás

Durante os dois dias, o Superintendente conheceu exemplos de boas práticas de atuação frente aos desastres naturais e tecnológicos, como o incêndio em tanques de combustíveis no porto de Santos/SP e a enchente histórica no Estado do Acre, que atingiu oito dos 22 municípios, deixando a capital, Rio Branco, em Estado de Calamidade Pública. Segundo Cunha, a atuação efetiva da Defesa Civil nesses desastres serve como exemplo da importância da preparação e da resposta do órgão para restabelecer a normalidade e minimizar os impactos de incidentes.  Na exposição das boas práticas da Defesa Civil de Santos/SP, foi evidenciado o Sistema de Comando de Incidentes (SCI), que  sistematiza e integra as particularidades dos órgãos envolvidos em um incidente, assegurando o deslanche rápido, coordenado e efetivo dos recursos.


Foto: Corpo de Bombeiros Militar de Goiás

O evento também contribuiu para o intercâmbio entre os gestores estaduais,  que neste ano teve 85% de renovação de seus quadros. “Foi possível conhecer e conversar com praticamente todos os gestores estaduais de Defesa Civil do país e isso possibilita que as informações sejam compartilhadas e as atividades sejam constantemente melhoradas a partir do que já é realizado”, garantiu o tenente coronel Cunha.
Foto: Corpo de Bombeiros Militar de Goiás


Para Superintendente, outro ponto positivo do evento foi ter acesso às práticas que levaram Belo Horizonte/MG a conquistar o Sasakawa Award, da ONU, considerado o maior prêmio para cidades resilientes do mundo. De acordo com Cunha, a capital mineira é reconhecida pelas Nações Unidas como referência em ações de prevenção e suas diretrizes podem e devem ser usadas em outras cidades brasileiras, como Cuiabá, por exemplo. 


Foto: Corpo de Bombeiros Militar de Goiás

Ao final da reunião, os Gestores criaram a carta de Goiânia, com as principais diretrizes que serão pleiteadas junto à União.

segunda-feira, 18 de maio de 2015

SIMULAÇÃO DE EMERGÊNCIA COM PRODUTOS PERIGOSOS EM NOVA MUTUM


Acidente com produtos perigosos é o evento repentino e não desejado, em que há a liberação de substâncias químicas, biológicas ou radiológicas perigosas, em forma de incêndio, explosão, derrame ou vazamento, causando dano a pessoas, bens ou ao meio ambiente. 

Na lista dos produtos perigosos mais conhecidos pela população em geral estão os agrotóxicos, combustíveis (gasolina, álcool, Diesel, GLP), ácidos, explosivos, infectantes, e até mesmo o algodão.  Com a intensa movimentação de veículos nas rodovias de Mato Grosso certamente uma grande quantidade desses veículos transportam cargas perigosas no Estado todos os dias. A capacitação de pessoal para lidar com esse tipo de atendimento emergencial é fundamental para a minimização dos danos e prejuízos em caso de acidente. 

Para contribuir na prevenção e na propagação de conhecimentos técnicos sobre o atendimento emergencial em acidentes com produtos perigosos, está constantemente oferecendo cursos em vários municípios do Estado. No final de abril, por exemplo, a equipe esteve em Nova Mutum movimentando o município numa simulação de atendimento. 






Profissionais encapsulados com vestimentas Tipo B – Nível A


 Na ocasião, a Companhia do Corpo de Bombeiros de Nova Mutum recebeu duas novas unidades de resgates (URs) e materiais de atendimento a ocorrências com produtos perigosos. O recurso para aquisição desses úteis presentes veio um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) feito pelo MPT com uma indústria de alimentos da região. 




Segundo o Sargento BM Marcelo Augusto Fontes, que faz parte da equipe da Defesa Civil, a resposta precisa ser muito rápida. Isso porque, além de representar risco à saúde humana e ao meio ambiente, os produtos perigosos extrapolam os limites espaciais, podendo espalhar-se e atingir regiões maiores do que o local onde ocorreu o acidente. “Com os materiais adquiridos, agora o município de Nova Mutum terá mais agilidade para realizar esse tipo de atendimento emergencial”, finalizou Fontes.




Em casos de acidentes no Estado, a equipe da Superintendência de Proteção e Defesa Civil de Mato Grosso procura também se deslocar até o local do acidente para determinar as ações iniciais de emergência (primeira resposta de atendimento), fazendo a identificação do Produto Perigoso, isolando a área e notificando os responsáveis.  

segunda-feira, 11 de maio de 2015

FESTA PARA CELEBRAR MATO GROSSO

O aniversário do Estado foi comemorado com muito esporte, cultura e lazer para toda a família. Foram ao todo 14 horas de programação no entorno da Arena Pantanal, em Cuiabá, no sábado, dia 09 de maio. 




A programação começou com a inauguração da primeira etapa do PedalaMT, um projeto da Secretaria de Estado das Cidades que  compreende a instalação de ciclovia entre Cuiabá e Várzea Grande, e ainda trecho para prática de canoagem no rio Cuiabá. A inauguração ocorreu na área externa da Arena Pantanal, por volta das 8h30.







Eduardo Chiletto, Secretario de Estado das Cidades


De lá, centenas de pessoas pedalaram até o Distrito da Passagem da Conceição. Logo na chegada ao distrito, já contavam com o apoio e orientações da equipe da Defesa Civil Mato Grosso que, desde cedo, estava no local, acompanhando, orientando, oferecendo um grande suporte à segurança dos participantes.





Preocupada com a segurança dos participantes, a Defesa Civil não mediu esforços para deixar tudo preparado no Distrito. 


Ainda na entrada do distrito, uma barraca da Defesa Civil fazia o cadastramento e a entrega de coletes para canoagem.



Lá em baixo, nas margens do rio, outra equipe apoiava o Corpo de Bombeiros na preparação do local de saída da canoagem.  Para dar suporte aos esportistas, dois flutuantes foram construídos e instalados às margens do rio. 




Os participantes da canoagem estavam muito animados com o dia histórico, pois, pela primeira vez, o poder público voltou os olhos para a prática e incentivo de atividades esportivas na água. Antes de descerem o rio, eles receberam orientações sobre canoagem feitas por um representante do grupo Ultra Macho. E ainda puderam ouvir o Superintendente da Defesa Civil, tenente coronel Abadio Cunha, que expôs a preocupação e a preparação envolvida para garantir a segurança de todos no evento.



Ten. Cel. Abadio Cunha orientando os participantes da canoagem


E na hora que os botes começaram a descer o rio, a presença da equipe da Defesa Civil junto com os profissionais do Corpo de Bombeiros e da Marinha do Brasil tornaram ainda mais perceptível a sensação de proteção e cuidado com os participantes. 





O trajeto pelo rio, que teve duração de duas horas, foi lindo e a Defesa Civil sente o maior orgulho em ter contribuído para esse resultado.





segunda-feira, 4 de maio de 2015

DEFESA CIVIL 

É o conjunto de ações preventivas, de socorro assistencial e recuperativas, destinadas a evitar ou minimizar seus impactos para a população e restabelecer a normalidade social.



ASPECTOS GERAIS 

O gerenciamento de riscos e de desastres é focado nas ações de prevenção, mitigação, resposta e recuperação e demais políticas setoriais, com o propósito de garantir a promoção do desenvolvimento sustentável.