quarta-feira, 29 de julho de 2015

CAPACITAÇÃO EM DEFESA CIVIL: 
MATO GROSSO MAIS RESILIENTE

Gustavo Nascimento
Redação/Gcom-MT


A Defesa Civil de Mato Grosso, órgão ligado à Secretaria de Estado de Cidades (Secid), capacitará prefeitos e coordenadores municipais de defesa civil sobre a importância do uso adequado do Sistema de Integrado de Informações sobre Desastres (S2ID) e da necessidade de profissionalização na produção dos Planos de Resposta e de Trabalho a serem encaminhados à Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil. A intenção é qualificar os gestores municipais sobre os processos necessários para a solicitação de recursos disponibilizados pela União para ações de defesa civil no Estado que incluem: obras de reconstrução de infraestrutura danificada ou destruída; obras para restabelecimento de serviços essenciais em caso de desastre; socorro e assistência humanitária; e até obras de infraestrutura preventivas de desastres. O curso começará na próxima segunda-feira (03.08), no auditório Cloves Vettorato, no Palácio Paiaguás, em Cuiabá, e se estenderá até a quarta-feira (05.08).

Em 2014, aproximadamente um terço dos 141 municípios mato-grossenses declararam situação de emergência em decorrência das catástrofes ocasionadas pelo período chuvoso. Porém, somente sete das 46 cidades, que tiveram a situação decretada pela Defesa Civil Nacional, conseguiram obter recursos do Governo Federal, por conta de erros nos processos.

Pensando nisso, a Defesa Civil do Estado decidiu realizar o curso para capacitar os municípios nos processos de decretação, captação de recursos e prestação de contas em defesa civil.

Conforme o coronel Abadio José da Cunha Júnior, superintendente de Proteção e Defesa Civil, todo o ano o Estado sofre com o período chuvoso, principalmente as regiões norte e noroeste. “Ano passado mais de um milhão de pessoas sofrearam com as chuvas em Mato Grosso. Todo ano diversos municípios ficam ilhados e sem abastecimento. Se a Defesa Civil desses locais souberem se organizar vão conseguir minimizar os danos”.

De acordo com Cunha, outro problema é na realização dos trâmites para conseguir receber os repasses. “Muitas vezes, os gestores não tem conhecimento sobre todo o processo para o decreto do estado de emergências ou quais passos devem seguir. Com isso, não conseguem acessar os recursos, o que piora ano após anos, pois sem recursos, menos infraestrutura e mais problemas.”

A abertura do evento contará com a presença do governador de Mato Grosso, Pedro Taques e do secretário nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério da Integração Nacional, Adriano Pereira.


Confira a programação completa:


Inscreva-se para o curso, acessando AQUI

Um comentário:

  1. Para saber mais sobre o que é ser resiliente visite o artigo http://www.administradores.com.br/artigos/carreira/voce-e-resiliente-conheca-as-9-atitudes-das-pessoas-altamente-resilientes/76656/

    ResponderExcluir