sexta-feira, 21 de agosto de 2015

ATUAÇÃO DEFESA CIVIL 
EM ACIDENTE COM CARGA PERIGOSA

Cida Rodrigues
Publicidade/Supdec-MT

Por causa do acidente com carga perigosa que ocorreu em Alto Araguaia na tarde de terça-feira, dia 18 de agosto, uma equipe da Defesa Civil Estadual foi deslocada ao local para fazer a avaliação da área e dos danos ambientais causados, acompanhar o transbordo do combustível e realizar as ações para minimizar e proteger o meio ambiente e a população.




Dois caminhões de combustível pegaram na MT-100, no município de Alto Araguaia, próximo ao Parque de Exposições da região. 

Um dos caminhões, o que transportava 58.000 (cinquenta e oito mil litros) de óleo diesel, apresentou vazamento no reboque e o outro veículo foi chamado para realização do transbordo do combustível. Ao iniciar o procedimento de transbordo, o veículo que receberia a carga pegou fogo, causando ferimentos por queimaduras de 1º, 2º e 3º grau ao motorista.






Já os danos ambientais provocados pelo acidente causaram a contaminação de solo e de um reservatório de água nas proximidades. 

A equipe da Defesa Civil Estadual realizou a investigação de áreas contaminadas, acompanhou a coleta de água para análise e orientou sobre a proibição do uso e consumo do manancial contaminado até a emissão de laudo de análise laboratorial. O gerente de Operações e Assistência, Clydermam Silvério, e o assessor técnico, Marcelo Fontes,  também deram orientações sobre a remoção dos resíduos do acidente e ainda notificaram a transportadora responsável para que tomasse as providências de minimização dos danos. 




A empresa notificada terá que remover os resíduos do acidente, monitorar os recursos hídricos atingidos, oferecer todo o suporte necessário para garantir a subsistência das espécies ameaçadas pela interdição temporária do manancial, além de apresentar uma relação de documentos solicitada pela Superintendência de Proteção e Defesa Civil.




Não foi possível determinar as causas do incêndio, já que o local do acidente foi descaracterizado antes da chegada da equipe da Defesa Civil e também não foi feita a requisição da Perícia Oficial por parte da autoridade policial competente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário