segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

SALA DE COMANDO E CONTROLE PARA  ENFRENTAMENTO AO AEDES AEGYPTI

Fonte: Bruna Pinheiro - Assessoria/Secid

Mato Grosso é o segundo estado brasileiro que conta com Sala de Comando e Controle em funcionamento para o desenvolvimento de ações de combate ao Aedes aegypti. A central, que está sob coordenação da Defesa Civil Estadual, faz parte das ações desenvolvidas pelo Executivo. No dia 23 de dezembro, o Governo lançou o Plano Emergencial de Enfrentamento ao mosquito.

Lançamento do Plano Estadual de Enfrentamento ao mosquito
A central, que foi a mesma utilizada para as ações de segurança pública durante a Copa do Mundo, servirá para a comunicação direta entre as instituições municipais e estaduais com os órgãos federais. Estatísticas, pontos críticos, andamento das vistorias e levantamento de informações serão algumas das informações a serem repassadas periodicamente entre as entidades.

A primeira videoconferência na Sala de Comando e Controle foi realizada no dia 21 de dezembro. Na data estiveram reunidos representantes da Defesa Civil Nacional, Ministério da Saúde (MS) e da Educação (MEC) com a Defesa Civil Estadual e as secretarias de Saúde (SES), Segurança Pública (Sesp), Educação (Seduc), Trabalho e Assistência Social (Setas) e Casa Civil. Na ocasião, um panorama geral da situação em Mato Grosso foi compartilhado com os órgãos nacionais. Na oportunidade também foram sanadas dúvidas e sugeridas propostas para a execução do plano emergencial.


Superintendente da Defesa Civil, tenente-coronel Abadio da Cunha Júnior, explica que a sala tem como função principal analisar em conjunto com as demais instituições o andamento das ações nos municípios.

"A partir do momento em que a Defesa Civil Nacional foi acionada pelo Governo Federal, as estaduais também tiveram que se mobilizar. Esta sala vai possibilitar que todos saibam ao mesmo tempo a real situação dos municípios, o que precisará ser feito, qual apoio cada instituição poderá oferecer. É um local de tomada de decisões e que poderemos contar ainda com o suporte da Defesa Nacional e outras entidades do Governo", reforçou Cunha.

Para o secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, general Adriano Pereira, a estruturação da Sala de Comando e Controle reflete a importância de se reunir representantes de diferentes esferas para o desenvolvimento das ações em combate ao mosquito Aedes aegypti, que é transmissor da chikungunya, dengue e zika.

"Fico feliz em ver que Mato Grosso já tenha este local organizado, pois ele será essencial no andamento das ações no Estado. O país vive uma situação emergencial e grave, já que temos registros das três doenças. Se cada local fizer o que Mato Grosso está fazendo, vamos ter importantes avanços".

Secretário de Estado de Saúde, Eduardo Bermudez, falou sobre a sala a importância durante evento de lançamento do plano emergencial. Para ele, o local será uma importante base de dados para que o Governo identifique os pontos mais críticos, como a alta incidência do mosquito e as doenças relacionadas a ele.

"Esta sala nos ajudará a gerenciar a atual crise, além de reunir todas as forças estaduais no combate ao vetor. É importante frisar que a população também pode e deve colaborar com estas ações, pois neste momento estamos em trabalho conjunto pelo mesmo objetivo".

De acordo com último balanço divulgado pela SES, em 2015 já foram notificados 27.597 casos de dengue, 2.185 de zika, 172 de chikungunya e 78 de microcefalia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário