quinta-feira, 3 de março de 2016

VOLUNTÁRIOS DE RONDONÓPOLIS RECEBEM CAPACITAÇÃO


Com o objetivo de estimular a resiliência nos municípios mato-grossenses, a Secretaria de Estado das Cidades (Secid), por meio da Defesa Civil, capacitou uma nova turma de voluntários em Rondonópolis. O curso, realizado nos dias 27 e 28 de fevereiro, reuniu brigadistas e bombeiros civis, além de profissionais de outras áreas de atuação. Esta é a segunda vez que a Defesa Civil oferece a capacitação no município, que já conta com uma coordenadoria em funcionamento.


As atividades tiveram início no sábado (27) e o superintendente da Defesa Civil, tenente-coronel Abadio José da Cunha Júnior, abordou a atuação do órgão no Estado e a importância de seus voluntários. Cunha citou algumas das ações mais recentes da Defesa Civil que contaram com o apoio do grupo voluntariado já formado em turmas anteriores.

"Em 2015 capacitamos mais de 600 voluntários em Cuiabá, Cáceres e Tangará da Serra e também aqui em Rondonópolis. Aliás, a cidade é um exemplo de município resiliente não só por ter uma coordenadoria implantada, mas por já desenvolver ações junto à população. Para nós da Defesa Civil, o voluntário é um integrante tão importante quanto os agentes de nossa equipe", disse o superintendente.

Coordenador municipal da Defesa Civil de Rondonópolis desde 2012, Erimar Bezerra destaca que a primeira turma de voluntários formada no ano passado tem sido bem atuante e dado apoio às ações promovidas pelo órgão na cidade.  Entre as atividades realizadas em 2015 estão o mutirão de limpeza do Ribeirão Arareau, arrecadação de água potável para os moradores de Mariana (MG) e entrega de cobertores em bairros carentes da cidade.
Coordenador Municipal, Erimar Bezerra, e o Superintendente Estadual, ten. cel. BM Cunha Jr
"Rondonópolis é privilegiada geograficamente, uma vez que é uma cidade plana, então não temos morros e habitações com risco de desmoronamento. Nossa preocupação maior tem sido quanto aos alagamentos que atingem famílias ribeirinhas e também alguns vendavais já registrados. Por conta disso, a atuação dos voluntários é mais voltada para as ações humanitárias mesmo", explica Erimar.

O coordenador pontua que recentemente, a Defesa Civil também entrou na guerra contra o mosquito Aedes aegypti, com mutirões de limpeza e atividades de conscientização da população. Segundo ele, a ideia agora é integrar os voluntários novos aos mais experientes nas próximas ações.

Participante do curso de voluntários, a brigadista e socorrista, Juliana Barbosa Silveira, 24, é uma das interessadas em atuar junto à Defesa Civil do município. Além de se inscrever, a jovem ainda trouxe outros cinco brigadistas para se capacitarem.

"É muito importante compartilhar esses conhecimentos de primeiros socorros, noções de incêndio e outros assuntos de forma que qualquer um possa entender e não só as pessoas ligadas à área da segurança, por exemplo. O trabalho da Defesa Civil me interessa muito e eu desejo participar das próximas ações na cidade e em outras também, caso seja necessário", disse Juliana.

Ainda no primeiro dia, a programação contou com o módulo de primeiros socorros, com aula prática, combate e controle ao mosquito Aedes aegypti e noções básicas de comunicação e rádio amador.


Incêndio
O segundo dia do curso, realizado no domingo (28.02), começou com o módulo de Produtos Perigosos, ministrado pelo sargento do Corpo de Bombeiros e agente da Defesa Civil, Marcelo Augusto Fontes. No período matutino, o superintendente tenente-coronel Abadio da Cunha Júnior, tratou de mais alguns conceitos sobre Defesa Civil e voluntariado. No período da tarde, a capacitação foi voltada às noções básicas de incêndio, com o sargento e agente da Defesa Civil Marcos Arruda Alencar.



Às 16 horas de capacitação foram encerradas com a aula prática de incêndio, quando os alunos puderam aplicar seus conhecimentos teóricos. Com o apoio e instrução dos agentes da Defesa Civil, os participantes realizaram uma simulação de incêndio, utilizando técnicas diferentes para extinção do fogo.

Ao todo, os mais de 50 participantes serão certificados pela Defesa Civil. Em seguida, eles já poderão atuar nas ações desenvolvidas pela coordenadoria, além de outras atividades promovidas pelo órgão estadual.



Fonte: Bruna Pinheiro - Secid

Nenhum comentário:

Postar um comentário