segunda-feira, 16 de maio de 2016

AÇÃO INTEGRADA DO BOA

Boa é o apelido carinhoso que a população deu ao bairro localizado nas proximidades da UFMT, em Cuiabá. Na manhã de domingo, 15, seus moradores foram beneficiados com a quarta ação integrada de combate ao Aedes Aegypti. 

A ação mobilizou esforços da Secretaria de Segurança Pública, por meio da Polícia Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, da Secretaria de Estado das Cidades, por meio da Defesa Civil, da Secretaria de Estado da Saúde e da Associação de Moradores do Bairro Boa Esperança. 

Cerca de 400 pessoas participaram da mobilização (100 alunos da PM, 100 alunos da Polícia Civil, 100 alunos do Corpo de Bombeiros e 100 voluntários de Defesa Civil e do bairro Boa Esperança). 

Representantes da Segurança Pública presentes na ação, os alunos dos cursos de formação da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Polícia Civil sentiram que a integração das forças aumenta a credibilidade das orientações ao mesmo tempo que fortalece a relação de proximidade das instituições com a população.  Foi essa característica que marcou a primeira participação do aluno da Polícia Militar, Anderson Fermiano de Figueiredo. Para ele, o contato direto e mais próximo ajuda a humanizar a PM perante os cidadãos. “Todos os moradores que nos recebem acabam tendo uma visão diferente e mais positiva da corporação”, contou. 
Os alunos Diógenes Ferreira Jr (Polícia Civil), Ray Manoel da Silva (BM) e Anderson Fermiano de Figueiredo (PM)
Além das instituições parceiras, a Defesa Civil Estadual contou com outras contribuições valorosas para a realização da atividade. Um dos auxílios fundamentais vem da Liga de Amadores Brasileiros de Rádio Emissão – LABRE/MT. Importante colaboradora da ação integrada desde a primeira edição, a Labre/MT acompanha e coordena a comunicação via rádio. Segundo o radioamador José Gonçalves de Sena,  a Liga faz questão de participar continuamente da ação integrada porque sabe da importância de levar essas orientações diretamente aos moradores. “Se não ajudarmos a combater o mosquito Aedes agora, o futuro de todos será trágico”, comentou Sena.
O radioamador Sena (segundo da direita para a esquerda) ao lado de outros integrantes da ação
Como nas demais edições, o objetivo da ação foi levar orientações sobre  os criadouros preferenciais e as formas de combater o mosquito transmissor das doenças dengue, zika e chikungunya.  A concentração aconteceu na Praça da Paz, também conhecida como Praça das Quadras. De lá, as equipes saíram para visitar casa por casa, totalizando 1.510 imóveis trabalhados. 

Apesar de um número considerável de imóveis fechados (796), a  presidente da Associação de Moradores, Andreia Delgado, considerou muito útil a mobilização. Segundo Andreia, muita gente pôde ser visitada e receber o lembrete sobre a necessidade de inspeção e limpeza constante dos possíveis depósitos de ovos do Aedes Aegypti. Durante a ação integrada, Andreia não se cansava de mostrar os elogios recebidos dos moradores que fazem parte de um grupo em aplicativo social, dentre os quais se destaca o depoimento do morador Orlando Simione, da rua 9, dizendo “gente, a equipe passou na minha rua. É um pessoal muito educado. Parabéns a todos os envolvidos nessa ação”.


Fonte: Cida Rodrigues | Publicidade - Defesa Civil Estadual


Um comentário:

  1. Parabéns à Defesa Civil pela habilidade em agregar parcerias e realizar cada vez melhor um trabalho de tamanha importância à sociedade matogrossense!

    ResponderExcluir