quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Secretário visita Coxipó do Ouro após inundação de casas
Ana Sampaio | Secid-MT 

O secretário de Estado das Cidades, Wilson Santos, visitou o distrito do Coxipó do Ouro, em Cuiabá, para ver a situação das casas inundadas pelas fortes chuvas no local. Acompanhado do deputado estadual José Domingos Fraga, Wilson colocou a secretaria adjunta de Proteção e Defesa Civil à disposição do município para auxiliar nas ações de retomada da normalidade na localidade.

No total, cerca de cem famílias foram afetadas pelas fortes chuvas que provocaram o transbordo do rio Coxipó e afluentes, entre eles, o rio Claro. “Viemos verificar quais as necessidades das famílias. Estamos colocando a nossa secretaria para auxiliar os moradores do Coxipó do Ouro no que precisarem para voltar à normalidade o mais rápido possível”, disse o secretário, que conversou com vários moradores da comunidade para ter conhecimento dos problemas.

O coordenador de resposta e reconstrução da Defesa Civil, major BM Washington Duarte, explicou que os primeiros atendimentos no Coxipó do Ouro já foram feitos pela coordenadoria da Defesa Civil de Cuiabá, que está levantando as perdas causadas pela inundação. “Após os dados oficiais vamos colaborar com aquilo que for preciso para atender as necessidades básicas dos moradores como, por exemplo, filtros de água e colchões”, exemplificou.

As chuvas tiveram início nas primeiras horas desta segunda-feira (21.11), provocando a cheia do rio Coxipó. A projeção é que o volume de água tenha ultrapassado sete metros na região da ponte do Coxipó do Ouro, chegando às residências.

Conforme o vice-presidente da associação de moradores, João Alves, a água atingiu cerca de 300 moradias. “Foi um susto, mas graças a Deus a água baixou. Agora vamos ficar alertas e terminar o levantamento de dados para recebermos os auxílios da Defesa Civil. Além disso, foi necessária a interdição da nossa ponte para passagem de carros e estamos aguardando a prefeitura para realizar os trabalhos para que seja liberada”, contou.

O episódio pode ter sido caudado devido à grande quantidade de chuva deste mês. De acordo com relatório da Defesa Civil emitido nesta terça-feira (22.11), choveram 200 milímetros nos 21 dias de novembro, uma média de 9,5 mm por dia. O mês já é o segundo mais chuvoso de 2016.

Histórico

Às margens do rio Coxipó, o distrito do Coxipó do Ouro foi criado em 1938. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população no ano de 2010 era de 731 habitantes, espalhada em cerca de 470 moradias particulares.

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

NOVIDADE NA CARAVANA DA TRANSFORMAÇÃO: 
DEFESA CIVIL KIDS 

Desde a primeira edição da Caravana da Transformação, a Secretaria Adjunta de Proteção e Defesa Civil é responsável pela logística e infraestrutura do evento governamental. Além disso, atua na preparação e na supervisão dos voluntários que fazem a recepção, triagem e orientações aos participantes.

Mas nessa terceira edição, realizada de 08 a 17 de novembro em Canarana, a Defesa Civil Estadual também levou dicas de proteção. O espaço denominado DEFESA CIVIL KIDS ofereceu às crianças jogos, pinturas e brincadeiras com orientações de como agir antes, durante e depois de desastres. A novidade encantou os pequenos que puderam aprender a ser resilientes desde cedo. Confira algumas fotos.



  





A Caravana da Transformação

A terceira edição da Caravana da Transformação que ocorreu em Canarana realizou 5.701 consultas oftalmológicas. Somando as consultas, exames e cirurgias já são 29.577 procedimentos em oftalmologia nas três edições da Caravana. 

No “Espaço de Cidadania” foram solicitados e emitidos 554 documentos entre certidões de Nascimento e Casamento, carteira de identidade, CPF, Carteira de Trabalho, Carteira de Pescador Amador e carteira de habilitação.

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

FALTA DE ÁGUA EM TANGARÁ DA SERRA É AMENIZADA POR AÇÕES DA DEFESA CIVIL


Por causa da crise no abastecimento de água, a população do município de Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá, convive com a falta de água desde o início de outubro. Segundo o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae), o nível do Rio Queima-Pé, que abastece a cidade, está muito baixo por causa da falta de chuvas no município, afetando a distribuição de água.

Para ajudar a amenizar a situação, a Defesa Civil Estadual tem oferecido todo apoio possível ao munícipio.

Uma das primeiras medidas foi assessorar a Defesa Civil Municipal no processo de decretação de situação de emergência. Com a medida, a Prefeitura tem facilitada a mobilização dos órgãos municipais e a dispensa de licitação para contratos de aquisição de bens às atividades de resposta à estiagem, além de possibilitar que o município consiga receber mais ajuda do Estado e da União.

A Secretaria Adjunta de Proteção e Defesa Civil providenciou também o envio de 22 caminhões-pipa para ajudar na distribuição de água às residências. “É uma ação mais humanitária e de emergência. Como a água não chegava às torneiras da maioria das casas, os caminhões ampliaram a capacidade de distribuição de água”, explicou o secretário adjunto de Proteção e Defesa Civil, tenente coronel BM, Abadio da Cunha Jr.

Atualmente, esses caminhões-pipa estão ajudando a encher a ETA (Estação de Tratamento de Água) da cidade, carregando água do rio Sepotuba. A ação está sendo coordenada por uma equipe da Defesa Civil Estadual que acompanha em loco a atividade visa normalizar de vez o abastecimento de água em Tangará da Serra.

Uma outra ação de ajuda emergencial foi a entrega de 500 filtros à Prefeitura de Tangará da Serra. Os filtros atendem as famílias cadastradas aos Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) e Centro de Referência Especializada em Assistência Social (CREAS), vinculados à Secretaria Municipal de Assistência Social. Conforme informações da Prefeitura, a população do município tinha o hábito de beber a água direto da torneira, pelo fato da água sempre vir tratada. Com os problemas no abastecimento e a consequente necessidade de filtragem da água, a entrega dos filtros vai evitar o consumo de água contaminada pela população que não tem condições de comprar água potável.

Para o prefeito do município, Fábio Junqueira, o apoio da Defesa Civil Estadual tem sido fundamental para minimizar os impactos sofridos pela população de Tangará da Serra. "O município vem fazendo um esforço grande para atender os bairros com a ajuda dos voluntários, da sociedade, da Defesa Civil municipal, mas nossa capacidade estava se exaurindo... e a vinda da Defesa Civil Estadual trouxe um fôlego novo. Todo o apoio por parte do Governo do Estado através de seus órgãos, como Defesa Civil e Secid, é muito importante e seremos sempre gratos por isso", agradeceu o prefeito.
Prefeito Fábio Junqueiro em conversa com o major BM Washington, coordenador de resposta e reconstrução da Defesa Civil 

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Caravana da Transformação
Com muita dedicação, mais de 200 voluntários atuam em Canarana

Thiago Andrade | Gcom-MT 

Foto: Junior Silgueiro/Gcom-MT
Uma equipe formada por 206 voluntários atuam diariamente na terceira edição da Caravana da Transformação que acontece no Estádio Municipal da cidade de Canarana. Juntamente com a Defesa Civil do Estado, todos foram treinados e estão preparados para receber, prestar primeiros socorros e atender quem precisa de ajuda durante o período do evento. 

Eles começam a chegar antes das 5h. Quando os portões são abertos, eles já estão prontos para acompanhar e conduzir cada pessoa que busca consulta oftalmológica, serviços de odontologia e também os serviços de cidadania.
Foto: Rafaella Zanol/Gcom-MT
Um dos voluntários é o jovem Dyakalo Faratu Matipe, indígena que faz curso técnico oferecido pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secitec). Ele conta que achou interessante poder participar de um evento tão grandioso e que promete transformar a vida das pessoas. 

Ele atua na Caravana no cuidado com as crianças que vão ao Estádio Municipal de Canarana participar das atividades. "Está sendo uma experiência muito boa aqui na Caravana. Hoje trabalho no controle das crianças, e é uma função super importante para que elas não se percam por aqui. Caso isso aconteça, a gente liga rápido pra mãe vir buscar", disse.  

Preparação

Responsável pela preparação dos voluntários que atuam na Caravana da Transformação, Maria Miqueline, da Defesa Civil, destaca que a preparação começa um mês antes do início das atividades. "Fizemos a divulgação entre os servidores da Prefeitura de Canarana e nos veículos de comunicação da cidade. O pessoal compareceu, foram formados em primeiros socorros, combate a princípio de incêndio e noções de atendimento ao público", disse. 
Maria Miqueline, responsável pela preparação dos voluntários (Foto: Junior Silgueiro /Gcom-MT)
Segundo ela, os voluntários também conheceram o passo a passo de como os serviços oferecidos pela Caravana, para poderem auxiliar quem busca por ajuda. "Tudo isso foi explicado antes de eles virem trabalhar conosco aqui", destacou. 

A equipe de voluntários está sob supervisão do tenente-coronel Abadio José da Cunha Júnior. "Com a crise, a nossa equipe do governo acabou ficando menor e os voluntários hoje somam 80% dos profissionais que atuam aqui", disse ele, ao falar da importância dos voluntários para a realização da Caravana da Transformação.

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Consultas da Caravana da Transformação começam nesta terça-feira

Thiago Andrade | Gcom-MT 

Foto: José Medeiros / Gcom-MT
A terceira edição da Caravana da Transformação começa nesta terça-feira (08.11), no município de Canarana (823 km a Leste de Cuiabá). Pessoas com mais de 55 anos de todos os municípios da região Araguaia podem procurar o Estádio Municipal de Canarana para ter acesso à consulta oftalmológica de graça. Caso necessite, o paciente também poderá fazer cirurgias de catarata e pterígio em unidades móveis instaladas na cidade, com equipamentos de última geração.

Segundo o secretário de Estado de Governo, José Arlindo de Oliveira, que coordena a Caravana da Transformação, os três primeiros dias da iniciativa terão como foco as ações em saúde, com consultas oftalmológicas. Também na área de saúde, Arlindo destaca que a edição de Canarana será a primeira a oferecer atendimento odontológico, tendo crianças e adolescentes como público-alvo. Neste caso, também foram preparados veículos para fazer o atendimento.
Voluntários de Defesa Civil ajudarão na recepção e no atendimento das pessoas
A expectativa da organização é que sejam feitas mais de duas mil cirurgias oftalmológicas na terceira Caravana. Até o momento, 27 municípios da região já confirmaram que levarão pacientes para os atendimentos. “A Caravana da Transformação depende muito do apoio dos municípios. Canarana abraçou a causa e está sendo parceira na realização desta terceira edição. As prefeituras da região também estão nos dando apoio e levarão pacientes para realizar as consultas, exames e cirurgias”, disse.

Por dia, serão realizadas 800 consultas oftalmológicas. Caso sejam identificados problemas como catarata e pterígio, os pacientes serão encaminhados para cirurgias nas unidades móveis de saúde instaladas no local. Todos os procedimentos são acompanhados por equipes da Vigilância Sanitária e os pacientes têm a garantia de acompanhamento médico em todas as etapas do tratamento.

Além destes atendimentos, a Caravana da Transformação também contempla ações de cidadania, que nesta edição serão realizadas nos dias 11 e 12 de novembro (sábado e domingo). Nos dois dias, serão realizados serviços de emissão de documentos (RG, CPF, Carteira de Trabalho e Carteira de Pescador Amador). Também serão ofertadas orientações sobre combate à violência contra a mulher, seleção para vagas de trabalho pelo Sistema Nacional de Emprego (Sine), entre outros benefícios.

Nos dias 11 e 12, chamados “Dias D”, a Caravana da Transformação contará com a participação do governador Pedro Taques. Na oportunidade, o chefe do Poder Executivo Estadual receberá demandas dos prefeitos e consórcios e buscará solução para problemas enfrentados pelos municípios do Vale do Araguaia.
Mais de 150 pessoas, divididas em três turmas, foram capacitadas pela Defesa Civil para atuar como voluntário na terceira edição da Caravana