sábado, 11 de março de 2017

5º EDIÇÃO DA CARAVANA TEM MAIOR NÚMERO DE VOLUNTÁRIOS




Voluntários da região Oeste de Mato Grosso para atuarem na Caravana da Transformação de São José dos Quatro Marcos (328 km de Cuiabá) receberam, na noite desta segunda-feira (06.03), o diploma do treinamento da Defesa Civil para atuar no evento. São 294 alunos formados para oferecer um pouco do seu tempo para garantir a segurança e atendimento aos cidadãos que passarão pelo local. Ao todo, cerca de 700 pessoas estão trabalhando nesta edição.

Conforme o secretário de Estado do Gabinete de Governo e coordenador geral da Caravana, José Arlindo, o projeto conta hoje com cerca de 300 servidores públicos, aproximadamente 100 prestadores de serviços da equipe de saúde, e mais 294 voluntários treinados pela Defesa Civil. Os alunos deste curso são um legado para a cidade. Pela Lei federal Nº 12.608, de 10 de abril de 2012, que Institui a Política Nacional de Proteção e Defesa Civil, cada cidade deve ter o seu corpo de defesa civil.


“O trabalho dos voluntários é fundamental, a gente não consegue fazer uma caravana sem eles. É a comunidade atendendo a própria comunidade. Acalma as pessoas, que reconhecem os rostos deles, porque são vizinhos, são parentes. Ou seja, é aquele toque de humanização para que as coisas aconteçam da melhor maneira possível”, avalia José Arlindo.

Segundo o secretário-adjunto de Proteção e Defesa Civil, ligada à Secretaria de Estado das Cidades (Secid-MT), tenente coronel Abadio José da Cunha Junior, foi feita uma adaptação do curso para os voluntários. Nas primeiras edições da Caravana, houve pequena participação, apenas 80 voluntários fizeram o primeiro curso, conta.


“Exploramos também o lado humano e social, de lidar com o ser humano, muitas vezes com idosos, pessoas que necessitam de atenção, de carinho especial. E a gente adapta noções de primeiros socorros, e combate a incêndio, para a pessoa levar o conhecimento paro seu dia a dia”, explica Cunha, que também é coordenador de Infraestrutura e Logística da Caravana.


Para ele, com a participação maciça de voluntários, a cidade se torna organizadora do evento. Entre os voluntários, há médicos, engenheiros, professores, dentistas, donas de casa, e estudantes. Além da experiência de vida em ajudar o próximo, tanto os certificados de voluntários quanto da capacitação tornam a pessoa mais apta ao mercado de trabalho.
Para Luiz Henrique, de 18 anos, a vontade de ajudar o motivou a se candidatar para ser um dos quase 300 voluntários capacitados. Ele gostou muito do curso, mas o que mais o chamou a atenção foi o fato de que ele irá lidar com idosos, público-alvo das operações oftalmológicas oferecidas pela Caravana.

Segundo o jovem, o amor que tem pelos pais refletirá no seu carinho com as pessoas que atenderá, acredita. “A gente está fazendo um serviço para agradar o próximo, quando a gente vê um idoso saindo com um sorriso no rosto, é uma gratidão que dinheiro nenhuma paga. Por isso, eu dei esse primeiro passo. Faço o melhor para qualquer pessoa, não importa a idade”, complementa.


Defesa civil
A Defesa Civil atua com um conjunto de ações preventivas, de socorro, assistenciais e reconstrutivas destinadas a evitar ou minimizar os desastres naturais e os incidentes tecnológicos, preservar o moral da população e restabelecer a normalidade social. No caso da Caravana, a Defesa Civil capacitou voluntários não apenas para fazer o atendimento, mas para lidar com situações de emergência que possam ocorrer no município. 

O certificado é de 12 horas, sendo quatro de primeiros socorros, e quatro horas de noções de combate a incêndio. A doutrina seguida é a mesma da formação da brigada de incêndio, então a formação tem certificação oficial, válida para o mercado e trabalho.

Voluntários

Confira mais algumas fotos dessa turma de voluntários que fez a diferença na Caravana da Transformação. 


                       










Lorena Bruschi | Gcom-MT 

Nenhum comentário:

Postar um comentário