terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Defesa Civil Prefeitura de Vitória mantém monitoramento de áreas de risco.

                                                                                        
                                                                       Diego Alves

Após fortes chuvas, duas pedras rolaram da encosta, mas foram contidas logo abaixo por uma canaleta de concreto construída para direcionar a água.

                                                                                         Diego Alves

Prefeito de Vitória, Luciano Rezende, e coordenador da Defesa Civil Municipal, Jonathan Jantorno, visitaram área de risco no Forte São João.

 Diego Alves

Prefeitura fará contratação emergencial de empresa para obra de contenção de rochas em Jesus de Nazareth.




Após fortes chuvas, duas pedras rolaram da encosta, mas foram contidas logo abaixo por uma canaleta de concreto construída para direcionar a água.

A Prefeitura de Vitória concluiu nesta última segunda-feira (5) a vistoria na encosta do bairro Jesus de Nazareth, onde duas pedras rolaram na última semana. Outras duas apresentam risco de movimentação.

Uma contratação emergencial está em curso, e a meta da Secretaria Municipal de Obras e Habitação (Semohab) é iniciar a obra de contenção das rochas na primeira quinzena de março e concluí-la até o final do mês de julho.

Cinco imóveis logo abaixo do local do sinistro foram interditados e as famílias receberam orientação de procurar abrigo na casa de parentes ou aceitarem a transferência temporária para o abrigo da Prefeitura de Vitória. Todas recusaram as propostas.

Outras duas famílias de uma casa ao lado das residências interditadas foram notificadas sobre o risco de permanecerem no local caso volte a chover. A elas também foi ofertada a transferência temporária para o abrigo da administração municipal.

Celeridade

"Estamos tratando esse evento com a celeridade que o caso exige. Uma licitação normal dura até seis meses. Vamos fazer o projeto, orçamento e licitação em um mês. Nossa equipe está empenhada. Já estamos com o projeto de intervenção concluído. Agora é orçar, licitar e contratar a empresa que vencer a licitação", disse o secretário de Obras e Habitação Sérgio Sá.

Entenda o caso


Dia 31 de janeiro (quarta-feira)
Após fortes chuvas, duas pedras rolaram da encosta, mas foram contidas logo abaixo por uma canaleta de concreto construída para direcionar a água que desce. Outras duas pedras apresentam risco. No mesmo dia, a Defesa Civil foi ao local e interditou a área.


Dia 1º de fevereiro (quinta-feira)
Uma equipe da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Serviços Urbanos (Semmam) fez a limpeza do local, cortando uma árvore e retirando a vegetação para facilitar a análise do risco. Dois engenheiros da Semohab vistoriaram o local e iniciaram o projeto de contenção.


Dia 2 de fevereiro (sexta-feira)
Profissionais das secretarias de Obras e Habitação (Semohab) e da Fazenda (Semfa) trabalharam para alocar os recursos necessários para a realização das intervenções e iniciaram a instrução do processo que resultará na licitação.


Dia 5 de fevereiro (segunda-feira)
O projeto foi concluído e encaminhado para orçamento. A próxima etapa é licitar a obra, o que deverá acontecer em tempo recorde.
A Defesa Civil mantém um esquema de vistoria de áreas de risco na capital. Uma equipe está 24 horas de prontidão para atender a população, que pode acioná-la pelo número (27) 98818-4432.

A Defesa Civil Municipal continua o trabalho de monitoramento de toda a capital. Na manhã desta terça-feira (6), o prefeito Luciano Rezende e técnicos da Defesa Civil de Vitória visitaram áreas de risco no bairro Forte São João. Somente em 2017, foram realizadas 610 vistorias em áreas de risco.

A prevenção é uma preocupação da administração municipal. "Temos 22 pluviômetros, que medem a intensidade das chuvas. Os dados estão disponíveis em um site interativo para acompanhamento do índice pluviométrico", disse o coordenador da Defesa Civil, Jonathan Jantorno Rocha.

Alerta

O aplicativo Vitória Online também alerta de deslizamento de terra ou rolamento de rochas em áreas de risco da capital. Em caso de estado de alerta, uma notificação é enviada automaticamente para todos os cidadãos que têm o app e estão localizados dentro de uma área definida pela Defesa Civil em relação ao local monitorado.
"Esse serviço permite o acesso rápido às informações referentes ao monitoramento de áreas de risco. Isso torna o trabalho mais eficiente, transparente e conectado com a população", ressaltou Jonathan.

Ações

Ainda no âmbito da prevenção, a Prefeitura de Vitória realiza a limpeza das encostas e bueiros e mantém o Plano Municipal de Redução de Risco (PMRR) e o Plano de Contingência Municipal (PCOM), além de promover a capacitação dos moradores das áreas de risco através dos Núcleos Comunitários de Proteção e Defesa Civil (NUPDEC's).

"Quando constatado algum risco geológico ou estrutural, o morador deve entrar em contato imediatamente com a Defesa Civil para uma avaliação técnica do local. Em situações de emergência ou calamidade, atuamos na orientação e retirada das pessoas da área atingida, proporcionando-lhes segurança e a assistência necessária", explica o coordenador.

A Defesa Civil mantém um esquema de plantão e vistoria dessas áreas. Uma equipe do órgão está 24 horas de prontidão para atender a qualquer demanda da população. O munícipe pode acionar o plantão através do telefone (27) 98818-4432.

Encostas

A administração municipal investe no monitoramento e em obras de contenção de encostas. Desde 2013, a Prefeitura já realizou 46 obras em áreas de risco.
Obras de contenção foram realizadas nos seguintes bairros: Moscoso; Fonte Grande; Alagoano; Mário Cypreste; Ariovaldo Favalessa; Gurigica; Consolação; Bento Ferreira; Ilha de Santa Maria; Jaburu; Jesus de Nazareth; Fradinhos; Bairro de Lourdes; Jucutuquara; Joana D'Arc; Santa Martha; São Benedito; Bonfim; Conquista; Comdusa; Santa Tereza; Mangue Seco; Forte São João; Centro; Romão; Tabuazeiro; Penha; São Benedito e Fradinhos.

http://www.vitoria.es.gov.br/noticia/contencao-em-jesus-de-nazareth-tera-contratacao-emergencial-27054
http://www.vitoria.es.gov.br/noticia/chuvas-defesa-civil-mantem-monitoramento-de-areas-de-risco-27075


Fontes:  Prefeitura de Vitória
Por:  Marcus Monteiro  (mmonteiro@vitoria.es.gov.br) | Com edição de Matheus Thebaldi 
Por Tarcísio Costa (tcosta@vitoria.es.gov.br)  | Com edição de Matheus Thebaldi

Fotos: Diego Alves


Nenhum comentário:

Postar um comentário