quarta-feira, 28 de novembro de 2018


CAMPANHA NATAL SOLIDÁRIO LBV



A Equipe de Proteção e Defesa Civil e  Voluntários, foram solicitados para dar apoio na arrecadação de Alimentos para a campanha Natal Solidário, O Exército também disponibilizou Soldados para participar desta campanha, a LBV tem como meta arrecadar mil toneladas de alimentos não perecíveis (um milhão de quilos) e beneficiar 50 mil famílias atendidas nas cinco regiões brasileiras pelos programas da Legião da Boa Vontade e também por organizações parceiras.

Ao todo, são 82 unidades socioeducacionais entre escolas de educação básica, escola de capacitação profissional, abrigos para idosos e Centros Comunitários de Assistência Social, que resgatam em cada atendido a sua autoestima e transformam para melhor a sua realidade. Além disso, a Instituição garante que o local seja seguro e o trabalho de qualidade, com a atuação de profissionais e voluntários capacitados.

A campanha vem recebendo o apoio de colaboradores, voluntários, artistas, esportistas, empresários, estudantes e instituições que estão mobilizando a população numa grande ação solidária para arrecadar os alimentos e, assim, proporcionar um Natal digno e sem fome a milhares de famílias. Diversos veículos de comunicação e profissionais da mídia também estão engajados na divulgação da campanha, que reforça a importância de celebrar o Natal ajudando também aqueles que não tem o que comer. 

Entrega dos Alimentos:

A entrega das Cestas de Alimentos do Natal Permanente em Mato Grosso acontecerá em Rondonópolis no dia 11 de dezembro às 9hs no Bairro bairro Grande Conquista e às 15 horas na Aldeia Tadarimana. Em Cuiabá a entrega acontecerá no Dia 13 de dezembro às 9hs da manhã no Centro Comunitário de Assistência Social da LBV no Bairro Dom Aquino. Serão entregues em Mato Grosso 1.000 cestas de alimentos.

As doações para a campanha podem ser feitas no site www.lbv.org , pelo telefone 0800 055 50 99 ou ainda em uma das unidades de atendimento da LBV no Brasil (confira o endereço mais próximo acessando www.lbv.org/enderecos).








Fonte: Lohanna Santos
Fotos: GALERIA DE FOTOS

terça-feira, 27 de novembro de 2018


Monitoramento de Áreas de Risco no Município de Barra do Garças – MT


A equipe da Defesa Civil, realizou uma visita no Município de Barra do Garças com objetivo de acompanhar e prover suporte técnico e logístico aos geólogos da CPRM no levantamento das áreas com risco alto e muito alto de inundações, alagamentos e deslizamentos, no município de Barra do Garças.

A setorização de riscos geológicos tem por finalidade a identificação, a delimitação e a caracterização de áreas ou setores de uma encosta ou planície de inundação sujeitas a ocorrência de Processos destrutivos de movimento de massa, enchentes de alta energia e inundações. Todo o acervo de dados é disponibilizado no site da Companhia de Pesquisas de Recursos Minerais (CPRM) para órgãos e instituições do governo federal, de estados e de municípios que atuam na prevenção e no monitoramento de eventos climáticos catastróficos, visando contribuir para a redução dos danos e para a diminuição das perdas, de vidas e materiais, relacionadas aos desastres.

A CPRM é o órgão responsável pelo mapeamento das áreas de risco em municípios, onde suas ações começam pela setorização, passando pela Carta Geotécnica e por fim Carta de Risco.

Nesta primeira fase será feita a ação de setorização as áreas com risco alto e muito alto de inundações, alagamentos e deslizamentos, no município de Barra do Garças com técnicos do órgão e acompanhamento de técnicos da:

- Secretaria Adjunta de Proteção e Defesa Civil;
- Secretaria de Estado de Meio Ambiente; e
- Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil do município de Barra do Garças;

Os trabalhos de campo incluem o levantamento estimado do número de moradias e pessoas afetadas ou passiveis de serem afetadas. São indicadas as intervenções estruturais e não estruturais, tais como obras de contenção, drenagem, remoção de moradias, entre outras intervenções.

Bairros setorizados no Município de Barra do Garças:
Vale do amanhecer, Dermat, Bairro União, Alta Boa vista, Santo Antônio, Nova Barra, São Sebastião entre outros.

Fonte: Lohanna Santos
Fotos: GALERIA DE FOTOS

quarta-feira, 21 de novembro de 2018


ACAMPAMENTO REGIONAL  “PROJETOS MIRINS 2018’’ 
DEFESA CIVIL APOIANDO O EVENTO EM PONTES E LACERDA 
Na data de 15 de novembro a equipe da Proteção e Defesa Civil, esteve em Pontes e Lacerda com o objetivo de participar da ação, incluindo palestras sobre Proteção e Defesa Civil  em parceria junto aos projetos Guarda Mirim e Bombeiro do Futuro, com público previsto de aproximadamente 500 pessoas, envolvendo adultos e crianças, ressaltando que o município de Pontes e Lacerda, no ano de 2016, foi castigado por fortes chuvas, envolvendo comunidades do centro urbano e principalmente da área rural, levando a Decretação de Situação de Emergência, desta forma, dando continuidade ao Projeto Mato Grosso Mais Resiliente.


O evento envolveu muitas cidades, além de Pontes e Lacerda, Comodoro, Nova Lacerda, Porto Esperidião e Vila Bela, que participaram com seus alunos da Guarda Mirim. O evento foi realizado na UNEMAT, foram 2 dias de evento dia 15 e 16 de novembro, o projeto envolveu voluntários e entidades, contou com o apoio da Promotoria de Justiça, Policia Militar, Policia Civil, Corpo de Bombeiros, entre outros.

Fonte: Lohanna Santos
Fotos: GALERIA DE FOTOS

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

ASSESSORAMENTO AOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DE MATO GROSSO.

Equipe da Defesa Civil com o Prefeito Moisés do Município de Juscimeira e o Coordenador de Proteção e Defesa Civil.

As equipes da Proteção e Defesa Civil neste mês de novembro, realizaram visitas em vários Municípios do Estado de Mato Grosso, as visitas têm como finalidade o assessoramento quanto a importância da criação das Coordenadorias Municipais de Proteção e Defesa Civil (COMPDEC’S), e apresentar o Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil e o acesso aos recursos do Cartão de Pagamento de Defesa Civil (CPDC) junto a agência de relacionamento do Banco do Brasil.

O Cartão de Pagamento de Defesa Civil (CPDC) é um meio de repasse imediato de recursos para resposta ao desastre, possibilitando a aquisição de materiais para assistência humanitária e despesas para abrigos temporários, assim como execução de obras emergenciais para restabelecimento de serviços essenciais, para Estados e Municípios em situação de Emergência ou em Estado de Calamidade Pública fornecido pelo Governo Federal.

Os Estados e Municípios em situação de emergência ou estado de calamidade pública, poderão ter acesso a esses recursos, que são disponibilizados para ações de resposta aos desastres e recuperações de cenários afetados, através de uma apresentação de Pano de Resposta e do Plano de Trabalho.

Para o repasse dos recursos, é necessário que o Município possua o CPDC, pois os recursos só poderão ser transferidos a entes federados e em situações de emergência ou de calamidade pública reconhecidos pela Secretaria Nacional de Defesa Civil (SEDEC).

Veja abaixo a relação de Municípios que receberam as visitas técnicas.
EQUIPE 1
EQUIPE 2
DIAMANTINO
JACIARA
ALTO PARAGUAI
JUSCIMEIRA
ARENÁPOLIS
SÃO JOSE DO POVO
NORTELÂNDIA
SÃO PEDRO DA CIPA
SANTO AFONSO
PEDRA PRETA
NOVA MARILÂNDIA
TESOURO
DENISE
GUIRATINGA

Muitos Municípios de Mato Grosso estão conseguindo recursos através do CPDC, Veja abaixo alguns Municípios que receberam os recursos:
Porto Esperidião – Construção de Ponte – R$: 918.00,00
 Planalto da serra - Construção de uma adutora   – R$: 252.00,00.
Colniza – Construção de Ponte – R$: 918.00,00

Saiba mais acesse os links:
http://www.defesacivilmatogrosso.com.br/p/captacao-de-recursos.html

As fotos das visitas técnica aos municípios estão disponíveis na galeria de fotos.

Fonte: Lohanna Santos



sexta-feira, 9 de novembro de 2018


REDE ESTADUAL DE EMERGÊNCIA DE RADIOAMADORES – REER


Na data de 02 de outubro do corrente ano, foi publicado o decreto de nº 1.676, que cria a Rede Estadual de Emergência de Radioamadores – REER, no Estado de Mato Grosso.

Com a finalidade de prover ou suplementar as comunicações em todo o território estadual, quando os meios usuais forem insuficientes ou não puderem ser acionados, em razão de desastres naturais ou humanos.

A Rede Nacional de Emergência de Radioamadores – RENER, foi criada pela Portaria Ministerial MI-302, de 24 de outubro de 2001, publicada no Diário Oficial da União n º 201, Seção I, de 26 de outubro de 2001, com o objetivo de suprir os meios de comunicações usuais, quando os mesmos não puderem ser acionados, em razão de desastre, situação de emergência ou estado de calamidade pública.
O Ministério da Integração, criando a RENER e colocando a Liga de Amadores Brasileiros de Rádio Emissão - LABRE como coordenadora da operação conjunta Defesa Civil e Radioamadores reconhece, oficialmente, o valor do radioamadorismo e dos Radioamadores brasileiros.
Poderão participar da REER, em caráter voluntário, pessoas físicas portadoras do Certificado de Operador de Estação de Radioamador (COER), expedido pela Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL.
Para ser radioamador é necessário que o voluntário seja capacitado através de curso promovido pela Proteção e Defesa Civil.
A nomeação dos Radioamadores que irão compor a rede dar-se-á por meio de Portaria, por indicação do Secretário Adjunto de Proteção e Defesa Civil.

A importância do Radioamador, quando solicitado para ajudar em situações de desastres ou calamidade pública, em que seu serviço voluntário seja realizado em benefício da população é de grande importância para as operações da Proteção e Defesa Civil

Para saber mais acesse o link:

Fonte: Ministério da Integração Nacional